Ofzen And Computing é compatível com leitor. Quando você compra por meio de links em nosso site, podemos ganhar uma comissão de afiliado sem nenhum custo para você. Como associado da Amazon, ganho com compras qualificadas.

Ideais em DnD 5E [dê motivações únicas ao seu personagem]

Ideais em DnD 5E
  Escrito por: Ashish Arya
Atualizado em: 13/12/2023
Husa. Leitura: 8 minutos

Bem-vindo ao vasto e emocionante mundo de Dungeons & Dragons 5th Edition (DnD 5E), onde a imaginação encontra a estratégia e as narrativas ganham vida.

Neste vasto reino de dramatização de fantasia, seu personagem é definido por mais do que apenas raça, classe ou habilidades; seus ideais pessoais os moldam de maneira única.

Esses ideais em DnD 5e não apenas adaptam a perspectiva e a motivação do seu personagem, mas também desempenham um papel significativo no desenvolvimento da trama conforme você navega pela erupção dos eventos.

Compreender esses ideais é como conhecer o endoesqueleto que ajuda a moldar uma criatura. Eles fornecem substância às motivações do seu personagem, permitindo que sejam mais do que apenas números em uma folha.

Essas crenças profundamente arraigadas tornam as decisões do jogo genuinamente suas, infundindo um subtexto emocional autêntico em seu enredo.

Criar o seu ideal melhora a jogabilidade, introduzindo possibilidades para dilemas morais e aumentando o envolvimento do jogador.

O que é um ideal no DnD 5E?

Os ideais em DnD 5e atuam essencialmente como princípios orientadores que impulsionam e motivam seu personagem no jogo.

O que é um ideal no DnD 5E?

Eles estão entre os quatro componentes fundamentais que dão corpo à personalidade do seu personagem, junto com vínculos, falhas e características.

Pense nesses ideais como crenças ou valores intrínsecos que moldam a forma como um personagem julga situações, trata os outros ou escolhe um curso de ação em detrimento de outro.

Do compromisso com a justiça à ganância por ouro e poder – não importa quão nobres ou nefastos sejam, esses ideais dão vida à sua jogabilidade, proporcionando-lhe uma narrativa pessoal única para navegar pela jornada imprevisível do DnD.

Leia também: Bardic Inspiration 5E [Inspire sua festa com música em DnD]

Opções de personagens para ideais 5E

Com uma gama diversificada de opções, os ideais do DnD 5e são tão variados quanto os próprios jogadores. Esses ideais moldam a bússola moral do seu personagem e definem os princípios pelos quais ele vive, seus objetivos e aquilo em que acredita.

Opções de personagens para ideais 5E

Seja movido pela fé, honra, conhecimento, poder ou até mesmo pela emoção da liberdade e da aventura, cada alinhamento e história de fundo apresentam oportunidades únicas.

É tudo uma questão de abraçar a complexidade, nutrir a profundidade do seu personagem e tornar a experiência de jogo exclusivamente sua.

  • Veracidade. Sempre defendo a honestidade, mesmo que isso cause problemas para mim e para meus companheiros.
  • Estima. Meu padrão é tratar os indivíduos com respeito, esperando o mesmo em troca.
  • Aderência. Leis e regulamentos definem a civilização e devem ser seguidos, com consequências para aqueles que os violam.
  • Confiabilidade. Nunca assumo compromissos que não possa honrar ou decisões que não cumprirei, pois minha palavra é meu vínculo.
  • Confiabilidade. Uma vez conquistada a confiança, ela se torna inabalável.
  • Dignidade. O acesso aos recursos essenciais para uma vida digna deve ser garantido a todos. Tirar a dignidade de alguém é o mesmo que tirar-lhe a vida. Eu guardo minha própria dignidade com zelo.
  • Originalidade. A criação enriquece a existência e tenho a originalidade na mais alta conta. Repetir pensamentos, ações ou palavras é uma raridade para mim.
  • Responsabilidade. Compromissos, sejam eles com amigos, família, credo, reino ou divindade, devem ser honrados sem falta.
  • Domínio. Meu objetivo é alcançar o domínio sobre os outros algum dia.
  • Avareza. Tudo o que faço serve à busca da acumulação – seja riqueza, conhecimento ou artefatos raros, anseio por mais.
  • Parentesco. Os laços familiares são primordiais, superando todos os outros deveres.
  • Redenção. Nenhum pecado ou erro é demasiado obscuro para ser purificado através da redenção genuína, não importa quão árdua seja a jornada.
  • Código de honra. Vivo de acordo com um código que nunca deve ser violado.
  • Rigidez. Sigo rigorosamente a letra da lei, sejam textos sagrados ou regras burocráticas, como fundamento da conduta moral.
  • Fidelidade. Somente a luz divina penetra as trevas da incerteza, e tudo o mais não passa de murmúrios de falsos profetas.
  • Estética. A bondade reside na beleza e o verdadeiro mal se manifesta como feiúra.
  • Domínio. Os poderosos têm o direito de governar e ditar o que é certo ou errado, impondo a sua vontade ao mundo.
  • Equidade. O tratamento justo e a garantia de benefícios iguais para todas as partes são a essência da moralidade.
  • Igualdade. Trato todos os indivíduos da mesma forma, independentemente da sua posição ou origem.
  • Libertação. Regras, governantes, reinos e divindades – cada um é uma forma de restrição. Anseio por liberdade.
  • Fidelidade. Sejam amigos, familiares ou camaradas, estou ao seu lado, independentemente da moralidade das suas ações.
  • Comunidade. Fortalecer os laços com aqueles que nos rodeiam beneficia a todos.
  • Humanidade. No final das contas, o que importa são as pessoas que você ama, e não há nada que eu não faria por aqueles de quem gosto.
  • Ambição. Através de trabalho árduo e talento inato, procuro acumular riqueza, status e conhecimento.
  • Bem-estar social. As necessidades de muitos superam as de poucos, e as decisões devem beneficiar a população em geral, mesmo que pareçam eticamente desafiadoras.
  • Racionalidade. A razão e a lógica devem orientar decisões desprovidas de emoção.
  • Emoção. Atrocidades, assassinatos e ganância podem ser racionalizados, mas a intuição sempre percebe quando algo está errado. Confie no seu coração, não na sua mente.
  • Independência. Organizações, governos e até amizades atrapalham meu progresso.
  • Fortalecimento. Mais poder permite maior benevolência, tornando a busca pelo poder intrinsecamente boa.
  • Dedicação. Uma promessa que fiz há muito tempo guia todas as minhas ações.
  • Glória. Devo provar meu valor por meio de feitos heróicos para honrar meu nome e meu povo.
  • Civilização. Expandir as fronteiras da civilização é a chave para superar os perigos bárbaros da natureza.
  • Progressão. Avançar em nossa compreensão de magia, medicina, ciência, arte e filosofia nos melhora gradativamente.
  • Herança. Preservar e respeitar a sabedoria dos nossos antepassados é essencial.
  • Arte. Contar histórias, música, escultura, pintura e dança são formas de arte que definem a nossa identidade.
  • Exploração. Além do horizonte encontram-se novos mundos estranhos e conhecimentos incalculáveis.
  • Hierarquia. As castas sociais mantêm a ordem e a prosperidade; reconhecer o próprio lugar é crucial.
  • Benevolência. Eu sacrificaria meu próprio conforto para ajudar os necessitados.
  • Criatividade. Novas ideias e criações me fascinam, e inventar para as pessoas é minha atividade mais nobre.
  • Benevolência. Trato todos que encontro com a gentileza e a hospitalidade que desejo receber, na esperança de tornar o mundo melhor.
  • Altruísmo. Dar é superior a receber ou acumular; ajudar os outros é a vocação mais nobre.
  • Obrigação. O serviço a algo maior, seja coroa, estado, divindade ou credo, é fundamental.
  • Curiosidade. Há muito para descobrir e estou disposto a fazer quase tudo para aprender.
  • Sabedoria. O conhecimento contém poder, compreensão e sabedoria, e seu valor excede todos os tesouros.
  • Ascetismo. Para realmente conhecer a si mesmo, é preciso deixar de lado o materialismo, os apegos, o poder e o status.
  • Excelência. Se uma tarefa merece esforço, ela merece ser bem executada, e eu só empreendo esforços que valham a pena.
  • Fortaleza. A verdadeira autodescoberta segue o confronto direto com o medo e a morte.
  • Confiabilidade. Ser confiável para aqueles que mais importam é de extrema importância.
  • Amizade. Os laços escolhidos são tão vitais quanto a família, e eu me sacrificaria pelos meus amigos sem hesitação.
  • Destino. Uma vocação superior me impulsiona, imune a obstáculos.
  • Indulgência. A vida é uma oportunidade única de experimentar tudo, do prazer à dor, e eu abraço todos os seus aspectos.
  • Simplicidade. Uma vida modesta, livre de tentações e vícios, é o caminho da pureza.
  • Prudência. Moderação e decisões ponderadas são as marcas de um aventureiro sábio.
  • Positividade. As coisas tendem a dar certo e, mesmo na adversidade, muitas vezes brilha uma fresta de esperança.
  • Não-violência. Detesto a violência e procuro soluções pacíficas para os conflitos.
  • Egocentrismo. Se isso não beneficia a mim e aos meus objetivos, não vejo o que vale a pena. Outros podem ficar sem, mas eu mereço o que recebo.
  • Concorrência. Testar-se contra adversários formidáveis promove o crescimento e a autodescoberta.
  • Pessimismo. Esperar o pior me prepara para as inevitáveis crises da vida.
  • Retribuição. A injustiça só pode ser corrigida através da vingança, e não darei a outra face.
  • Justiça. Os erros devem ser corrigidos, o equilíbrio deve ser restaurado e os culpados devem enfrentar as consequências.
  • Ordem. A estabilidade supera as preocupações com o certo e o errado; uma sociedade ordenada deve ser preservada.
  • Ambição. Meu objetivo é subir a escada do mundo sendo o melhor ou por qualquer meio necessário.
  • Anarquia. Todas as formas de autoridade são inimigas da liberdade dos tiranos e devem ser combatidas.
  • Adaptabilidade. Os sobreviventes são aqueles que conseguem se adaptar às novas circunstâncias.
  • Aceitação. Contanto que você não interfira comigo e com as minhas, suas ações pouco importam.
  • Estoicismo. Emoções descontroladas são impróprias; Eu valorizo a compostura calma.
  • Etiqueta. Os costumes e as normas sociais nos distinguem dos animais; a adesão às convenções é vital.
  • Tenacidade. A persistência é a chave para superar qualquer obstáculo.
  • Sensualismo. Paixão, emoção e prazer me impulsionam em todos os empreendimentos.
  • Renome. Aspiro que o mundo saiba meu nome.
  • Estabilidade. Eu sou o pilar da força quando tudo desmorona.
  • Empatia. A bondade é fundamental, mesmo às custas de estar certo; Eu li a sala habilmente.
  • Paciência. Coisas boas acontecem para quem espera o momento oportuno.
  • Sagacidade. A sabedoria, seja dos pergaminhos antigos ou das duras lições da vida, é minha maior busca.
  • Popularidade. Anseio pela aprovação de todos, reconhecendo as vantagens que isso traz.
  • Patriotismo. Devo a minha vida e lealdade ao meu país, lutando para garantir um futuro melhor para todos os seus habitantes.
  • Fortuna. Ouro e prata alimentam o funcionamento do mundo; acumulá-los confere poder e prestígio.
  • Hospitalidade. Os laços sagrados entre anfitrião e convidado têm um significado imenso, e prefiro morrer a machucar um estranho em minha casa.
  • Revolução. O mundo está atormentado pela crueldade e pela desigualdade; a única solução é destruir o presente para um futuro melhor.
  • Coragem. Enfrentar o perigo e o medo com bravura define um verdadeiro herói.
  • Tenacidade. Força e resiliência na adversidade são virtudes primordiais na vida.
  • Sacrifício. Às vezes, os sacrifícios são necessários para um bem maior ou para apaziguar os deuses.
  • Destemor. Vivo sem medo, agindo primeiro e contemplando depois; ousadia é o caminho para o sucesso.

Explore mais: Bag Of Holding 5E [Armazene itens ilimitados nesta bolsa mágica DnD]

Como você usa ideais em Dnd 5E?

Os ideais em Dungeons & Dragons não são apenas uma reflexão tardia – eles são uma ferramenta robusta para enriquecer a profundidade do seu personagem e adicionar camadas de complexidade ao jogo.

Como você usa ideais em Dnd 5E?
  • Deixe sua Ideais abrangem objetivos de vida: Este método infalível é uma maneira de fornecer dicas sobre onde seu personagem pode querer que seu caminho no jogo o leve.
  • Eles devem estar relacionados às crenças centrais: sejam profundamente filosóficos ou diretos, esses ideais podem atuar como princípios orientadores do seu personagem.
  • Elabore ideias para responder a questões essenciais sobre lealdade, sacrifício e ambição: Por exemplo, seu personagem daria a vida por um estranho pela bondade de seu coração?
  • O espectro de alinhamento: os ideais podem terminar em qualquer lugar deste espectro, desde bons, maus, neutros, legais ou caóticos, é tudo um jogo justo.
  • Personagens multifacetados podem ter vários ideais. Embora isso possa tornar sua jogabilidade mais desafiadora, sem dúvida a torna mais emocionante.

E aqui está outra coisa legal: o alinhamento e o histórico do seu personagem podem ajudar imensamente a informar esses ideais. Por exemplo:

  • Um caráter leal e bom pode ter um ideal focado em defender a justiça, não importa o que aconteça.
  • Considerando que, se o seu personagem for um soldado de origem, ele pode acreditar veementemente no fato de que nada é mais importante do que o trabalho em equipe.

À medida que você tece narrativas com outros jogadores e personagens não jogáveis (NPCs), podem surgir conflitos internos que o forçam a uma situação difícil.

Quando há ideais conflitantes dentro do grupo, a tensão pode desencadear alguns momentos de jogo altamente atraentes.

A comunicação e a adaptação devem estar na vanguarda. Se o ideal de uma pessoa causa consistentemente problemas dentro do grupo e ameaça a diversão de todos, encontrando maneiras de se adaptar ou talvez até mesmo de mudar, esse ideal específico seria o melhor. Afinal, estamos jogando Dungeons and Dragons por diversão.

Um último conselho: evite gerar conflitos excessivos entre personagens em sua campanha DnD. Sim, é um jogo, mas os ideais dos personagens nunca devem ser usados para oprimir ou controlar outros jogadores. O respeito entre os jogadores é o que torna o jogo agradável para todos.

Leia também: Matriz padrão em D&D 5E [alocar pontuações de habilidade com facilidade]

Perguntas frequentes sobre ideais em Dnd 5E

Qual o papel dos ideais no Dnd 5e?

Os ideais em DnD 5e atuam como uma bússola moral que orienta as ações e crenças de seu personagem. Eles desempenham um papel crucial na definição da personalidade, fornecendo motivação e influenciando a tomada de decisões durante o jogo.

Meu personagem pode ter vários ideais no DnD 5e?

Na verdade, um personagem pode ter múltiplos ideais, o que pode adicionar profundidade e complexidade à sua personalidade. A ressalva é que gerenciar ideais conflitantes pode representar desafios únicos durante o jogo.

Como escolho um ideal para meu personagem?

Idealmente, seria melhor se você baseasse o ideal do seu personagem em sua história de fundo, alinhamento (bússola moral) e objetivos. Deve ressoar com as crenças e valores do seu personagem.

Posso mudar o ideal do meu personagem durante o jogo?

Sim! À medida que as narrativas se desenrolam e os personagens vivenciam eventos diferentes, seus ideais podem evoluir ou mudar completamente, uma prova de uma narrativa bem elaborada.

Por que existem conflitos devido a ideais divergentes num partido?

Personagens diferentes podem ter ideais diferentes ou mesmo opostos, tal como os indivíduos da vida real dentro de um grupo, um cenário propício ao conflito e à tensão dramática que compensa com ricas possibilidades de contar histórias.

Autor

  • Ashish Arya

    Sou um entusiasta de tecnologia e jogador de longa data, vindo da bela cidade de Chandigarh. Minhas paixões vão desde mergulhar em mundos como GTA V, COD, SIMS, Roblox e Minecraft até explorar as últimas inovações em laptops e tecnologia. Armado com um diploma de bacharel em aplicativos de computador, adoro compartilhar minhas idéias por meio da escrita e do envolvimento com outros entusiastas. Junte-se a mim em minha jornada pelos reinos em constante evolução dos jogos e da tecnologia!

pt_BRPortuguês do Brasil